Ontem foi um dia muito especial para o nosso grupo de pesquisa, com a divulgação da primeira imagem do horizonte de eventos de um buraco negro da história, pela colaboração Event Horizon Telescope (EHT) (press releases da NSF e ESO).

A primeira imagem de um buraco negro: o buraco negro supermassivo na galáxia M87. Crédito: Event Horizon Telescope Collaboration.

Este resultado científico é um grande divisor de águas na astronomia. A partir de agora, na astrofísica de buracos negros, vamos nos referir à era “antes do EHT” e “depois do EHT”. Buracos negros, que eram antes entidades abstratas—comumente ilustradas em filmes e desenhos animados, mas das quais tínhamos somente observações indiretas—agora tem uma imagem concreta.

A ilustração publicada no site xkcd revela bem as gigantescas escalas do astro. O horizonte de eventos em M87 tem 38 bilhões de km de diâmetro, que é um pouco maior que o nosso Sistema Solar! Apesar disso, lá dentro há uma quantidade de matéria seis bilhões de vezes maior que a massa do Sistema Solar. São números quase inimagináveis para quem não é da área.

Crédito: xkcd.

É interessante mencionar que, ao olharmos para a mancha escura no centro da imagem acima, estamos nos defrontando com um imenso vazio cósmico. A massa de seis bilhões de Sóis que existe dentro do buraco negro de M87 está totalmente concentrada num ponto central chamado de singularidade. E entre a singularidade e o horizonte de eventos—nome que damos para superfície absolutamente negra do buraco negro—não há nada. É literalmente um coração das trevas, como o título do romance de Joseph Conrad.

A auréola dourada mostra a radiação eletromagnética com comprimento de onda de 1.3 mm, emitida pelo gás nas partes internas do turbilhão espiralando na direção do horizonte de eventos—chamado de disco de acreção—pouco antes de cair dentro do buraco negro e se perder para sempre do nosso universo.

A partir de agora, nosso grupo vai se debruçar sobre os seis artigos científicos publicados pela colaboração EHT, e disseca-los nas nossas reuniões semanais de Journal Club. Será muito divertido!

2 thoughts on “A primeira fotografia de um buraco negro

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s